Escultura de sobrenatural beleza
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Vela de Natal

Escultura de sobrenatural beleza
Victor Toniolo - 2010/10/01

Catedral de Amiens..jpg

O BELO DEUS DE AMIENS

 A "Bíblia de Pedra". Este sugestivo nome é atribuído à Catedral de Amiens(França), porque sua vasta iconografia representa os principais episódios do Antigo e do Novo Testamentos. Em seu pórtico, um artista anônimo esculpiu das mais belas imagens existentes de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A Catedral de Amiens abriga a maior coleção de esculturas sacras da França. Quando ela foi construída, em meados do século XIII, alcançava seu apogeu o novo estilo gótico da arte escultural, que se esmerava em retratar de forma exímia aindividualidade, os gestos e sentimentos das pessoas representadas em suas obras.

O arquétipo desse florescimento artístico é a imagem de Nosso Senhor que preside o pórtico central dessa Catedral. Ela foi fonte de inspiração e modelo das esculturas durante vários séculos.Cristo..jpg

Os clérigos não encontraram um título que refletisse adequadamente a sua beleza. Nem os artistas. O católico povo francês, tomado de enlevo, passou a chamá-la de le Beau Dieu d'Amiens, o Belo Deus de Amiens.

Trata-se de uma figura hierática, nobre e séria, que nos faz pensar em um rei. Ao mesmo tempo, porém, seus traços suaves nos recordam um pai cheio de serenidade, mansidão e doçura. É a harmonia da suma majestade e da suma humildade, representada de maneira admirável.

Ao contemplá-la, somos levados a esquecer que estamos diante de uma estátua. A beleza sobrenatural supera a riqueza artística, pois, mais do que a formosura humana, ali está retratada a perfeição do Divino Salvador.

O Beau Dieu não parece esculpido por mãos humanas. A tal ponto que inúmeras lendas cercam a sua origem, procurando explicar a inspiração e os conhecimentos do autor de tão magnífica obra.

Para retratar convenientemente uma pessoa, um artista precisa analisar com atenção sua fisionomia, conhecer sua personalidade. Ora, como poderia o escultor ter conhecido o Divino Mestre e vislumbrado sua santíssima alma, de modo a representá-Lo de maneira tão ideal?

Só pode ter sido através de uma graça. Uma graça que lhe concedeu um conhecimento místico de Cristo. Ele recebeu uma infusão de luz divina que tomou sua inteligência, fortaleceu sua vontade e o fez enlevar-se na consideração das virtudes de Nosso Senhor. Foi provavelmente assim que o escultor anônimo adquiriu a possibilidade de representar tão bem a fisionomia do Redentor Divino, conferindo à sua obra uma beleza profunda, que encanta e comove.

* * *

Em diversas ocasiões o Beau Dieu correu sério risco de ser destruído. Na Revolução Francesa, foi ordenado que se destruíssem todas as estátuas de reis e santos. Mas as autoridades de Amiens, pressionadas pelo povo, não permitiram que se tocasse nas estátuas da Catedral. Na Segunda Guerra Mundial, apesar dos intensos bombardeios numa zona tão conflitiva, a imagem não sofreu nenhum dano.

Por que essa proteção da Providência? Contemple, caro leitor, a fotografia do Beau Dieu d'Amiens, e encontrará a resposta... (Revista Arautos do Evangelho, Janeiro/2004, n. 25, p. 50-51)

Votar Resultado 21  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.