Ao dom do amor de Deus temos que responder com o dom de nós mesmos, convida o Papa no Domingo de Ramos
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Vela a Nossa Senhora de Fátima

Ao dom do amor de Deus temos que responder com o dom de nós mesmos, convida o Papa no Domingo de Ramos
Gaudium Press - 2012/04/02

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 02-04-2012, Gaudium Press) Ao dom de Jesus de sua vida, de seu corpo e de seu sangue "exige que o retribuamos adequadamente, ou seja, com o dom de nós mesmos, do nosso tempo, da nossa oração, do nosso viver em profunda comunhão de amor com Cristo que sofre, morre e ressuscita por nós", disse o Santo Padre na homilia do Domingo de Ramos celebrada no átrio da Basílica vaticana na presença dos arcebispos de Madri, Cardeal Rouco Varela e do Rio de Janeiro, Mons. Tempesta, os responsáveis pela última e pela próxima Jornada Mundial da Juventude.

Por iniciativa do Beato João Paulo II, a JMJ é celebrada todos os Domingos de Ramos com encontros mundiais da juventude a cada dois ou três anos em várias cidades do mundo. No próximo ano será na cidade brasileira de Rio de Janeiro.

554153_219897548118300_204528906321831_399259_892137259_n.jpg
Bento XVI durante a celebração do Domingo de Ramos. Foto: Rádio Vaticano.

Antes de dirigir uma palavra aos jovens presentes na Praça São Pedro, o Papa reafirmou o significado do Domingo de Ramos como sendo "o convite a adotar um olhar justo sobre a humanidade inteira, sobre os povos que formam o mundo, sobre suas diversas culturas e civilizações". O olhar que "o crente recebe de Cristo é um olhar de bênção: um olhar sapiente e amoroso, capaz de captar a beleza do mundo e condoer-se da sua fragilidade. Nesta visão, manifesta-se o próprio olhar de Deus sobre os homens que Ele ama e sobre a criação, obra das suas mãos", salientou o Santo Padre.

Na Semana Santa, que se inicia com o Domingo de Ramos, na qual "somos chamados a seguir o nosso Rei que escolhe a cruz como trono; somos chamados a seguir um Messias que não nos garante uma felicidade terrena fácil, mas a felicidade do céu, a bem-aventurança de Deus. Por isso - disse o Papa convidando os fiéis - devemos perguntar-nos: Quais são as nossas reais expectativas? Quais são os desejos mais profundos que nos animaram a vir aqui, hoje, celebrar o Domingo de Ramos e iniciar a Semana Santa?"

Aos jovens Bento XVI fez votos que o Domingo de Ramos pudesse ser "o dia da decisão: a decisão de acolher o Senhor e segui-Lo até ao fim, a decisão de fazer da sua Páscoa de morte e ressurreição o sentido da vossa vida de cristãos. É a decisão que leva à verdadeira alegria".

O Domingo de Ramos foi de agradecimento pela JMJ em Madri. Nesta ocasião 5 mil jovens espanhóis foram a Roma acompanhados pelo seu arcebispo, o Cardeal Antonio M. Rouco Varela com o auxiliar Dom César A. Franco Martínez. Foi também uma ocasião para os brasileiros irem encontrar os espanhóis e trocarem as últimas experiências para a próxima JMJ no Rio de Janeiro. Do Brasil estiveram presentes à Missa com o Papa, o Arcebispo do Rio de Janeiro, Mons. Orani João Tempesta com dois bispos auxiliares, Mons. Antonio A. Dias Duarte e Mons. Paulo César Costa. (AA)

Votar Resultado 3  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.
  ORAÇÕES