Ao dom do amor de Deus temos que responder com o dom de nós mesmos, convida o Papa no Domingo de Ramos
Acesse sua conta Login
Faça parte Cadastrese!
Arautos do Evangelho
Arautos Podcast contato Contato Rezem por mim
  Vela de Natal

Ao dom do amor de Deus temos que responder com o dom de nós mesmos, convida o Papa no Domingo de Ramos
Gaudium Press - 2012/04/02

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 02-04-2012, Gaudium Press) Ao dom de Jesus de sua vida, de seu corpo e de seu sangue "exige que o retribuamos adequadamente, ou seja, com o dom de nós mesmos, do nosso tempo, da nossa oração, do nosso viver em profunda comunhão de amor com Cristo que sofre, morre e ressuscita por nós", disse o Santo Padre na homilia do Domingo de Ramos celebrada no átrio da Basílica vaticana na presença dos arcebispos de Madri, Cardeal Rouco Varela e do Rio de Janeiro, Mons. Tempesta, os responsáveis pela última e pela próxima Jornada Mundial da Juventude.

Por iniciativa do Beato João Paulo II, a JMJ é celebrada todos os Domingos de Ramos com encontros mundiais da juventude a cada dois ou três anos em várias cidades do mundo. No próximo ano será na cidade brasileira de Rio de Janeiro.

554153_219897548118300_204528906321831_399259_892137259_n.jpg
Bento XVI durante a celebração do Domingo de Ramos. Foto: Rádio Vaticano.

Antes de dirigir uma palavra aos jovens presentes na Praça São Pedro, o Papa reafirmou o significado do Domingo de Ramos como sendo "o convite a adotar um olhar justo sobre a humanidade inteira, sobre os povos que formam o mundo, sobre suas diversas culturas e civilizações". O olhar que "o crente recebe de Cristo é um olhar de bênção: um olhar sapiente e amoroso, capaz de captar a beleza do mundo e condoer-se da sua fragilidade. Nesta visão, manifesta-se o próprio olhar de Deus sobre os homens que Ele ama e sobre a criação, obra das suas mãos", salientou o Santo Padre.

Na Semana Santa, que se inicia com o Domingo de Ramos, na qual "somos chamados a seguir o nosso Rei que escolhe a cruz como trono; somos chamados a seguir um Messias que não nos garante uma felicidade terrena fácil, mas a felicidade do céu, a bem-aventurança de Deus. Por isso - disse o Papa convidando os fiéis - devemos perguntar-nos: Quais são as nossas reais expectativas? Quais são os desejos mais profundos que nos animaram a vir aqui, hoje, celebrar o Domingo de Ramos e iniciar a Semana Santa?"

Aos jovens Bento XVI fez votos que o Domingo de Ramos pudesse ser "o dia da decisão: a decisão de acolher o Senhor e segui-Lo até ao fim, a decisão de fazer da sua Páscoa de morte e ressurreição o sentido da vossa vida de cristãos. É a decisão que leva à verdadeira alegria".

O Domingo de Ramos foi de agradecimento pela JMJ em Madri. Nesta ocasião 5 mil jovens espanhóis foram a Roma acompanhados pelo seu arcebispo, o Cardeal Antonio M. Rouco Varela com o auxiliar Dom César A. Franco Martínez. Foi também uma ocasião para os brasileiros irem encontrar os espanhóis e trocarem as últimas experiências para a próxima JMJ no Rio de Janeiro. Do Brasil estiveram presentes à Missa com o Papa, o Arcebispo do Rio de Janeiro, Mons. Orani João Tempesta com dois bispos auxiliares, Mons. Antonio A. Dias Duarte e Mons. Paulo César Costa. (AA)

Votar Resultado 3  Votos

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.