Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Arautos


Arautos no Mundo


99º aniversário das aparições em Fátima: Uma mensagem para os nossos dias
 
AUTOR: REDAÇÃO
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
3
0
 

Se no Antigo Testamento Deus indicou os rumos a seu povo através dos Profetas, no século XX, Ele Se serviu de sua própria Mãe, aparecida em Fátima, para anunciar ao mundo os desígnios da Providência.

Seis aparições consecutivas

Seriedade é o que transparecia no celestial rosto da Virgem Santíssima, quando Lúcia, de apenas 10 anos, Francisco e Jacinta, com 9 e 7 anos, respectivamente, tiveram a primeira aparição, no dia 13 de maio de 1917. Segundo a própria Irmã Lúcia, era “uma Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o Sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do Sol mais ardente”. Ela pediu que os pastorzinhos voltassem seis meses seguidos no mesmo dia 13 de cada mês.

Na segunda aparição já estavam presentes cerca de 50 curiosos. Nossa Senhora disse que, em breve, Francisco e Jacinta iriam para o Céu, mas Lúcia teria de ficar para difundir a devoção ao Imaculado Coração de Maria.

Um segredo com três partes

Foi na terceira aparição, de 13 de julho, que Nossa Senhora lhes revelou as três partes do segredo: a visão do inferno; o anúncio do castigo e os meios para evitá-lo; e a famosa terceira parte, sobre cujo conteúdo e significado muito se debate hoje em dia.

Em agosto, a aparição se deu no dia 15, depois de libertos, pois o Administrador de Ourém havia sequestrado os pequenos para tentar arrancar deles o segredo.

Entre 15 e 20 mil pessoas estavam presentes no dia 13 de setembro. E na sexta e última aparição, em 13 de outubro, os que acorreram para a Cova da Iria somavam entre 50 a 70 mil pessoas. Foi então que o Sol bailou no ar, fazendo todos exclamar: “Ó milagre! As crianças tinham razão!”.

A sétima aparição

A Santíssima Virgem anunciou que ainda apareceria uma sétima vez, e isto ainda não aconteceu.

Virá Ela para nos fazer uma última e suprema advertência à conversão antes do início dos castigos? Aparecerá, finalizados estes, para declarar o triunfo do seu Imaculado Coração? São perguntas que cada vez mais pessoas se fazem à medida que se aproxima o centenário das Aparições.

Não é, pois, de estranhar o fervor mariano que os arautos puderam constatar nos corações durante cerimônias por eles organizadas no último 13 de maio. Vejamos fotos de algumas delas. 

Republica Dominicana_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpgNicaragua_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpgUruguai_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpg

 

Em união com os pastoresNa Catedral Primaz da América, a Missa foi presidida pelo Núncio
Apostólico em Santo Domingo, Dom Jude Thaddeus Okolo. Em Manágua foi também o
Núncio, Dom Fortunatus Nwachukwu, que celebrou a Eucaristia. E em Montevidéu a
Celebração na Igreja do Carmo foi presidida pelo Arcebispo, Cardeal Daniel Sturla.
Equador_Arautos do Evangelho_13 de Maio2.jpgPeru_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpg
EquadorPeru
Costa Rica_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpgEUA_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpg
Costa RicaEstados Unidos
Paraguai_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpgMedellin_Colombia_Arautos do Evangelho_13 de Maio.jpg
ParaguaiColômbia

 Nos mais diversos países – Entre as celebrações em honra da Virgem de Fátima realizadas por
todo o mundo destacamos, nas fotos acima, as realizadas na Catedral de Guayaquil (Equador),
na Paróquia do Santíssimo Nome de Jesus (Peru), na Paróquia São Vicente Ferrer em
Moravia (Costa Rica), na Igreja do Bom Pastor em Miami (Estados Unidos), na Catedral
Castrense de Assunção (Paraguai) e na Paróquia Santa Gertrudes em Medellín (Colômbia).

 

 
Comentários