Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Artigos


Jesus Cristo


Homem das Dores
 
AUTOR: ADILSON COSTA DA COSTA
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
1
0
 
Homem das dores: sofreu em seu Corpo adorável açoites crudelíssimos, bofetadas e cusparadas, a coroação de espinhos, os pregos na Cruz.

Há imagens que falam! Sim, as imagens falam, não por meio de palavras, mas comunicam pensamentos, propiciam reflexões, convidam à consideração dos aspectos mais altos de nossa existência.

Através das imagens, podemos transcender para aquilo que um olhar superficial não alcança, mas que a observação mais Nosso Senhor Jesus Cristo flagelado.jpgatenta nos faz aprender e voar.

Contemple esta Imagem aqui publicada: Nosso Senhor Jesus Cristo, flagelado.

A ela bem se poderia aplicar, por excelência, as palavras do Profeta Isaias: Homem das dores, experimentado nos sofrimentos (Is 53, 3).

Homem das dores: sofreu em seu Corpo adorável açoites crudelíssimos, bofetadas e cusparadas, a coroação de espinhos, os pregos na Cruz.

Seria possível sofrer mais no corpo do que Jesus sofreu?

Experimentado nos sofrimentos: E quantos sofrimentos! Sua Alma adorável, no Horto das Oliveiras, contemplou com pavor a sua Paixão e Morte na Cruz, bem como os pecados e ingratidões da humanidade ao longo dos séculos. Sofrimentos morais.

Poderia alguém ter suportado maior sofrimento moral do que Jesus?

Com poesia e dramaticidade, inspirado pelo Espírito Santo, o Salmista canta: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes? […] Eu, porém, sou um verme, não sou homem, o opróbrio de todos e a abjeção da plebe […] Não fiqueis longe de mim, pois estou atribulado […] Minha garganta está seca qual barro cozido, pega-se no paladar a minha língua, vós me reduzistes ao pó da morte. […] Sim, rodeia-me uma malta de cães, cerca-me um bando de malfeitores. Traspassaram minhas mãos e meus pés: poderia contar todos os meus ossos.” (Sl 21, versículos 2, 7, 12, 16, 17).

Esta Imagem fala! Ela está a nos falar. Contemple-a.

Certamente, nos encantamos com a divina figura -esplendorosa- do Salvador quando se transfigurou no Monte Tabor, ou na sua gloriosa Ressurreição. Ela nos enche de entusiasmo.

Mas, não seria bem o caso de nos perguntarmos a nós mesmos como estará nosso entusiasmo frente esta imagem dolorosa do Divino Redentor? Creio que sim…

“Nessa divina tragédia verei estampada a feiura e a maldade de meus pecados. A enorme quantidade de minhas faltas me confundirá de começo ao fim. Vós Vos tornastes um verme, foi possível contar Vossos ossos, morrestes por causa de meus pecados. ´Ó vós todos, que passais pelo caminho: olhai e julgai se existe dor igual à dor que me atormenta` (Lm 1, 12)”. ¹

Peçamos à Mãe Dolorosa que tenhamos o entusiasmo para todos os aspectos do Seu Divino Filho e, portanto, não sejamos indiferentes às suas dores e sofrimentos morais, que Ele os teve, por causa de nossos pecados.

Peçamos a força de não fujamos da Cruz, mas que a abraçemos com o mesmo amor que Nosso Senhor tomou em Seus ombros.

E sejamos cheios de gratidão por tanto amor para com que o Varão das dores nos dedicou.

 
Comentários