Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Notícias


Notícias


Diocese de Phoenix, EUA, premia estudantes comprometidos no voluntariado
 
AUTOR: GAUDIUM PRESS
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 

Phoenix – Estados Unidos (Sexta-feira, 18-03-2016, Gaudium Press) 36 estudantes das escolas católicas de Phoenix, Estados Unidos, receberam o Prêmio ao Serviço Cristão, uma distinção criada pela Diocese de Phoenix para alentar aos jovens que servem à comunidade e que desejam continuar sua educação em instituições católicas. Além do reconhecimento público outorgado pelo Bispo, Dom Thomas Olmsted, os premiados recebem uma beca de $2.000 dólares anuais durante quatro anos em qualquer das preparatórias católicas da Diocese.

Diocese de Phoenix, EUA, premia estudantes comprometidos no voluntariado.jpg

“O primeiro objetivo é motivar o serviço em nossas crianças do primário”, explicou ao The Catholic Sun Rick Frisch, Presidente da Catholic Community Foundation através da qual se outorga o prêmio. É uma aproximação verdadeiramente única e interessante que tenta fortalecer a capacidade de nossos jovens para não apenas fazer uma diferença na comunidade na qual vivem, mas fazer a diferença onde quer que vão na vida”.

Nos 16 anos de história do programa, 312 alunos receberam o prêmio, com um total de 2,5 milhões de dólares em becas outorgadas, cujo pressuposto provêm de donativos individuais. Os alunos participantes devem ser católicos praticantes registrados na Diocese de Phoenix, que se encontrem no oitavo grau e planejem estudar em uma preparatória católica. Além disso, devem ter prestado mais de 100 horas de voluntariado nas paróquias, as escolas católicas ou a comunidade a partir do sexto grau.

“Quase todas estas crianças prestam seu serviço no contexto cristão”, expôs Frisch. Os jovens não se propõem encher um número de horas para obter uma beca, mas colaborar nas necessidades que conhecem em sua comunidade. “Trata-se menos das horas e mais do impacto e acredito que isto é o atrativo para todos eles, é realmente o desejo de fazer uma diferença”.

Os serviços que prestam as crianças são variados, desde o apostolado pró-vida até o serviço aos mais necessitados na Sociedade de São Vicente de Paulo. Alguns prestam seu voluntariado como parte das atividades familiares cotidianas. “Meus pais são gente muito religiosa”, relatou Schipansky, um dos premiados. “Eles me registraram para o voluntariado em diferentes lugares. Me ajuda a ver de primeira mão o que Jesus nos ensinou, a amar aos nossos irmãos e irmãs. É parte de meu estilo de vida agora”. (GPE/EPC)

 
Comentários