Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Serviços


Santo do Dia


Beato Sebastião de Aparício, Franciscano - Data: 25 de Fevereiro 2018
 
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 
Buscar por dia

Navegue no Calendário Litúrgico ao lado e saiba mais sobre os santos de cada dia.
 
Escolha o santo deste dia

O Beato Sebastião de Aparício, da ordem dos irmãos menores, nasceu em Gudina, no reino da Galícia, na Espanha, em 1502, filho de João de Aparício, lavrador, e de Teresa, sua esposa.

Beato Sebastiao de Aparicio_2.jpgPassou os primeiros anos em penosa fadiga, mas santificou-a mediante enorme piedade. Rumou, depois para Salamanca, onde viveu durante algum tempo quase no mesmo estado, contente com a sorte,perfeitamente fiel aos que o empregavam, cumpridora exato de todos os deveres, e enviando sempre as economias aos pobres pais.

Embarcou, um dia, para a Nova Espanha, e lá chegou em 1532. Ficou algum tempo no porto em que havia desembarcado, transferindo-se, depois, para o México. Lá valeu-se dos seus conhecimentos de agricultura, e adquiriu consideráveis bens. Mais tarde aventurou-se no comércio e teve êxito; mas, temendo as tentações que, em geral, se seguem à aquisição e posse de bens da terra, abandonou os empreendimentos comerciais e retomou os trabalhos da lavoura.

Casou-se duas vezes e nos dois casamentos, com o consentimento da esposa observou a continência. Era suave para todos, caridoso para os pobres, ardente nos deveres de religião, pontual nas práticas da piedade.

"A Providência, diz o decreto da sua beatificação, não o enviou à América para lá cultivar ciências nem tampouco literatura, a ele absolutamente estranhas, mas para instigar os novos cristãos, mediante o exemplo, à prática de uma profunda humildade e da perfeição.

Com a avançada idade de setenta anos, renunciou às abundantes riquezas de que dispunha, distribuiu-as pelos fiéis e, assim despojado de qualquer bem terreno, entrou num convento de franciscanos de estrita observância.

Lá, esquecendo o que deixava no mundo, fez profissão como irmão leigo. A partir de então, persistiu na invariável prática da maravilhosa penitência, de simplicidade de coração, de prece, de fé, de obras de misericórdia espiritual e física, até a idade de noventa e oito anos.

Colheu, então, o fruto da cooperação com a graça e do fiel e laborioso cumprimento dos deveres religiosos. Embora entrado na vinha na última hora do dia, recebeu o prêmio inteiro que o pai de família prometeu aos que entram nas primeiras horas".

O Beato Sebastião de Aparício faleceu em 25 de Fevereiro de 1600 e foi beatificado por Pio VI, em 12 de Setembro de 1786. O breve da beatificação fala dos dons sobrenaturais a ele concedidos e de vários milagres realizados durante a sua vida ou conseguidos por sua intercessão.  (Livro Vida dos Santos, Padre Rohrbacher, Volume III, p. 411-412)

 
Comentários