Artigos


Espiritualidade


Mãe do Bom Conselho: auge do dom
 
AUTOR: REDAÇÃO
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 

O auge do bom conselho

Em uma pitoresca cidadezinha italiana, Genazzano, encontramos uma joia preciosa da devoção à Nossa Senhora: o quadro milagroso da Mãe do Bom Conselho. Tendo lido sobre os dons do Espírito Santo, é importante dizer como esta devoção de Nossa Senhora representa o auge do dom, e nos perguntarmos por que o Senhor nos quis conceder esta devoção através de um milagre tão permanente.

História da devoção de Nossa Senhora de Genazzano

Nas terras da Albânia, já no século XIII, a comunidade cristã encontrava um precioso tesouro: a bela imagem de Santa Maria de Scútari. O Santuário que a abrigava se transformara no centro de peregrinação mais concorrido do país, e era para os albaneses um importante ponto de referência em matéria de graças e conforto espiritual.

Isto porque o povo estava em guerra contra os temíveis turcos. Um líder, porém, cristão e albanês, destacou-se no fragor da batalha: Scanderbeg. Este honroso cavaleiro católico levou a Albânia a muitas vitórias, apesar de seu contingente menor. Para tal intento, Scanderbeg se ajoelhava diante da pintura de Santa Maria de Scútari e pedia a Ela bons conselhos de como agir. É por isso que, já naquela época, o afresco ficou sendo invocado como a Mãe do Bom Conselho.

Porém, depois de muitos anos de vida e intensas batalhas, falece Scanderbeg. A derrota da Albânia parece iminente sem este herói, e o milagre acontece: desprendendo-se da moldura em que ficava, o afresco voou inesperadamente pelo Céu, como que levado por mãos de anjos; e, acompanhada por dois soldados, o quadro atravessou o mar adriático e foi em direção à Itália.

Lá, como que confirmando a certeza de uma velha discípula sua, Petruzia, que havia iniciado, com todas as suas rendas, a construção de uma igrejinha para Nossa Senhora, mas não a terminara, o quadro da Virgem pousa e fica flutuando, livremente, diante dos olhos atônitos da população. Mas tarde chegam os dois soldados e testemunham o que viram.

Assim, diariamente, acontecem inúmeras curas, conversões, e prodígios realizados pela Mãe do Bom Conselho. Nos primeiros 110 dias após a chegada de Nossa Senhora, registraram-se 161 milagres.

Por que este afresco simboliza o dom do conselho?

Até hoje o milagre ainda se mantém: apesar de envolta por uma moldura para sua proteção, o quadro de Nossa Senhora, em Genazzano, continua a levitar. Para determinadas autoridades eclesiásticas, o vidro é aberto. Monsenhor João Clá, fundador dos Arautos, foi agraciado com esta dádiva, podendo encostar, com cuidado e piedade, no afresco, que recuou gentilmente em sua suspensão, retomando novamente o seu lugar logo em seguida.

Vendo tamanho milagre, podemos nos perguntar o porquê de Deus correlacionar o grande dom do Conselho com este surpreendente e sempiterno milagre feito ao quadro de Nossa Senhora. Com certeza é o Senhor querendo atrair nossa atenção, nos dizer: “o auge do conselho é Ela, porque Ela também é o auge da maternidade”.

A Virgem Maria, Mãe das Mães, não nos abandona nunca, em nenhuma ocasião. E, em Genazzano, pode-se comprovar este conselho: a imagem, segunda inúmeros relatos, como que fala às almas dos que rezam ali. Monsenhor João, em seu livro “Mater Boni Consilii”, nos conta que mesmo sua fisionomia muda, como uma graça especial de Nossa Senhora.

A plenitude do dom do Espírito Santo do bom conselho só podia ser da Mãe Celeste. Que saibamos, hoje, ser mais fiéis a seus conselhos, e saibamos ouvir sua voz em meio a tantas cacofonias do mundo moderno.

 
Comentários