Notícias


Notícias


A Catedral do Sagrado Coração de Jesus em Ning Bo, China, ressurgirá das cinzas
 
PUBLICADO POR ARAUTOS - 05/02/2015
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 

Ning Bo – China (Quinta-feira, 05-02-2015, Gaudium Press) Os católicos da China tem um motivo de alegria em meio da preocupante situação geral da liberdade religiosa no país. A Administração Estatal de Patrimônio Cultural ad China anunciou a aprovação do projeto de restauração da histórica Catedral do Sagrado Coração de Jesus em Ning Bo, a qual foi devastada por um incêndio ocorrido no dia 28 de julho de 2014. O templo, segundo informou a Agência Fides, será reparado e voltará a ser um dos principais símbolos da cidade, apreciado por sua beleza também pela povoação não crente.

Catedral do Sagrado Coração de Jesus em Ning Bo.jpg
A Catedral de Ning Bo antes e durante
o incêndio de 2014. Fotos: Tati Akamine

O templo, construído em 1872 por missionários franceses e dedicado inicialmente às Sete Dores da Santíssima Virgem, foi fechado em 1963 sob a perseguição comunista e reaberto em 1980, quando se dedicou ao Sagrado Coração de Jesus. Desde 2006 foi adicionado na lista oficial de patrimônio nacional e considerado um dos principais tesouros da cidade até que um terrível incêndio destruiu a totalidade do teto e o interior da igreja e causou graves danos ao campanário. No fato se registrou o que poderia ser considerado um milagre eucarístico: os fiéis católicos encontraram intactas as Hóstias Consagradas apesar de que o Sacrário ficou destruído na tragédia.

A devastação se produziu somente em três horas mas a recuperação do templo requer um dispendioso trabalho que inclui a reconstrução parcial da edificação, a restauração do campanário e da cripta onde se encontram os restos mortais de Dom Paul Marie Reynased, que foi o Vigário Apostólico de 1884 a 1926. O interior da Catedral terá que ser reelaborado por completo e se instalará um novo sistema elétrico.

A Catedral de Ning Bo é um dos edifícios mais simbólicos da cidade e era grandemente apreciado tanto pelo seu valor religioso e histórico como por sua beleza arquitetônica. Apesar de que a religião católica é claramente minoritária, o templo era visitado por numerosos não crentes, especialmente jovens. Antes do desastre, muitas pessoas escolhiam o tempo para fundo de suas fotografias de matrimônio ou outras ocasiões especiais. (GPE/EPC)

 
Comentários