Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Notícias


Notícias


Três características necessárias a um Seminário, segundo o Papa
 
PUBLICADO POR ARAUTOS - 10/12/2019
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 10-12-2019, Gaudium Press) Por ocasião do Centenário de fundação do Pontifício Seminário Regional Flaminio Bento XV de Bolonha, o Papa Francisco recebeu em Audiência os seminaristas e dirigentes desta casa de formação de presbíteros na manhã de segunda-feira, 09/12.

Três características de um Seminário, segundo o Papa- Foto Gaudium Press.jpg

Durante o encontro o Papa refletiu sobre a beleza do chamado ao sacerdócio ministerial e desenvolveu a temática que indica aos seminaristas três aspectos que identificam o Seminário na preparação ao sacerdócio:

“O Seminário é casa de oração, casa de estudo e casa de comunhão”.

Chamados a serem evangelizadores

Em seu discurso, o Pontífice recordou aos seminaristas que eles são chamados a serem evangelizadores de regiões marcadas pela descristianização:

“Aqueles que estão mais expostos ao vento frio da incerteza ou da indiferença religiosa precisam encontrar na pessoa do sacerdote aquela fé forte que é como uma tocha durante a noite e como uma rocha na qual podem se segurar”, afirmou Francisco.

Seminário é Casa de Oração

Francisco explicou que essa fé forte “é cultivada, acima de tudo, no relacionamento pessoal, de coração para coração, com a pessoa de Jesus Cristo”.

Por isso, sublinhou, o seminário é, antes de tudo, a casa de oração, o lugar “onde o Senhor ainda convoca os seus em lugar apartado para viver uma experiência forte de encontro e de escuta”.

É assim que a Igreja “deseja prepará-los para que se convertam em educadores do povo de Deus na fé”.

E, para isso “É necessário, portanto, dedicar um esforço adequado à formação espiritual”.

Seminário Casa de Estudo e Educação da Fé

O Papa apontou o Seminário como sendo uma casa de estudo sendo que “o estudo faz parte de um itinerário destinado a educar uma fé viva e uma fé consciente, chamada a converter-se na fé do pastor”.

Continuou o Pontífice: “Dessa forma, o estudo é um instrumento privilegiado de um conhecimento sapiencial e científico, que pode garantir fundamentos sólidos a toda a estrutura da formação dos futuros presbíteros”.

Seminário é Casa de Comunhão

Francisco ainda apontou uma terceira dimensão do seminário: ele é Casa de Comunhão.

Para o Papa esse aspecto “parte de uma base humana de abertura aos outros, de capacidade de escuta e de diálogo, e é chamado a assumir a forma da comunhão presbiteral em torno do Bispo e sob sua guia”.

Ele também afirmou que “A caridade pastoral do padre não pode ser acreditável se não for precedida e acompanhada pela fraternidade, primeiro entre os seminaristas e depois entre os presbíteros”.

As Proximidades

O Papa Francisco encerrou seu discurso resumindo as quatro atitudes de proximidade dos sacerdotes diocesanos:

“Estar próximos a Deus na oração”; “estar próximos ao Bispo”; “estar próximos dos presbíteros”; e “a proximidade com o Povo de Deus”.

(JSG)

 

 
Comentários