Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
7
0

Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019.

Segunda Semana do Advento
Santo do dia: São Gregório III, Papa
Cor litúrgica: roxo

Evangelho do dia: São Mateus 18, 12-14

Primeira leitura Isaías 40, 1-11
Leitura do livro do Profeta Isaías:

1Consolai o meu povo, consolai-o! – diz o vosso Deus. 2Falai ao coração de Jerusalém e dizei em alta voz que sua servidão acabou e a expiação de suas culpas foi cumprida; ela recebeu das mãos do Senhor o dobro por todos os seus pecados. 3Grita uma voz: ‘Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus. 4Nivelem-se todos os vales, rebaixem-se todos os montes e colinas; endireite-se o que é torto e alisem-se as asperezas: 5a glória do Senhor então se manifestará, e todos os homens verão juntamente o que a boca do Senhor falou’. 6Dizia uma voz: ‘Grita!’ E respondi: ‘O que devo gritar?’ A criatura humana é feno, toda a sua glória é como flor do campo; 7seca o feno, murcha a flor ao soprar o Senhor sobre eles. Sim, o povo é feno. 8Seca o feno, murcha a flor, mas a palavra de nosso Deus fica para sempre. 9Sobe a um alto monte, tu, que trazes a boa nova a Sião; levanta com força a tua voz,  tu, que trazes a boa nova a Jerusalém, ergue a voz, não temas; dize às cidades de Judá: ‘Eis o vosso Deus, 10eis que o Senhor Deus vem com poder, seu braço tudo domina: eis, com ele, sua conquista, eis à sua frente a vitória. 11Como um pastor, ele apascenta o rebanho, reúne, com a força dos braços, os cordeiros e carrega-os ao colo; ele mesmo tange as ovelhas-mães’. 

– Palavra do Senhor
– Graças a Deus

Salmo 95 (96)

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Cantai e bendizei seu santo nome! Dia após dia anunciai sua salvação.

R: Olhai e vede: o nosso Deus vem com poder!

– Manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios! Publicai entre as nações: ‘Reina o Senhor!’ e os povos ele julga com justiça.

R: Olhai e vede: o nosso Deus vem com poder!

– O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas.

R: Olhai e vede: o nosso Deus vem com poder!

– Na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade.

R: Olhai e vede: o nosso Deus vem com poder!

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 8, 12-14

– Aleluia, Aleluia, Aleluia!
– Está perto o dia do Senhor, ele mesmo virá para salvar-nos!

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12Que vos parece? Se um homem tem cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixa ele as noventa e nove nas montanhas, para procurar aquela que se perdeu? 13Em verdade vos digo, se ele a encontrar, ficará mais feliz com ela, do que com as noventa e nove que não se perderam. 14Do mesmo modo, o Pai que está nos céus não deseja que se perca nenhum desses pequeninos. 

– Palavra da Salvação
– Glória a Vós, Senhor

Comentário ao Evangelho por São João Damasceno, monge, teólogo, Doutor da Igreja

«Não é da vontade de meu Pai que está nos Céus que se perca um só destes pequeninos»

Foste Tu, Senhor, que me fizeste nascer de meu pai e me formaste no seio de minha mãe (Sl 138,13); foste Tu que me trouxeste à luz como criança inteiramente nua, porque as leis da nossa natureza obedecem perpetuamente às tuas ordens. A minha vida e a minha existência não se devem à vontade do homem nem a um impulso da carne (Jo 1,13), mas à bênção do Espírito Santo e à tua graça inexprimível. Tu preparaste o meu nascimento com uma delicadeza que está para além das leis da nossa natureza. Fizeste-me nascer, adotando-me como teu filho (Gal 4,5), e inscreveste-me entre os membros de tua Igreja santa e imaculada.

Foste Tu que me alimentaste com o leite espiritual, o leite das tuas palavras divinas. Foste Tu que me fortaleceste com um alimento sólido, o corpo de Jesus Cristo, nosso Deus, teu único Filho, o santo, e me inebriaste com o cálice de Deus, que é a taça do seu sangue que dá vida, e que Ele derramou para a salvação do mundo.

Tu amaste-nos, Senhor e deste o teu Filho por nós, para nossa redenção, que Ele assumiu voluntariamente e sem resistência. [...] Assim, ó Cristo, meu Deus, abaixaste-Te para me carregares aos teus ombros, a mim, a ovelha perdida (Lc 15,5), e levaste-me a pastar em verdes prados; refrescaste-me nas fontes da verdadeira doutrina (Sl 22,2) por intermédio dos teus pastores, de quem Tu próprio foste pastor antes de lhes confiares o teu rebanho.

 
Comentários