Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Arautos


Arautos


Famílias dão seu depoimento sobre os Arautos
 
AUTOR: IR. FLÁVIA CRISTINA DE OLIVEIRA, EP
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
3
0
 

A atuação das irmãs Arautos do Evangelho em favor da formação de nossa juventude, tão necessitada, tem recebido o reconhecimento de incontáveis pais que manifestaram sua gratidão em comoventes depoimentos.

Abundantes têm sido as manifestações de gratidão de pais e familiares por esse trabalho. Atestam eles o crescimento de suas filhas enquanto pessoas, com a formação recebida de acordo com os valores cristãos.

Muitas se tornam aptas a um promissor futuro em qualquer ramo profissional, vincado e enraizado na Fé Católica.

Eis alguns dos testemunhos recolhidos em apenas duas cidades do nosso imenso país: Brasília (DF) e Nova Friburgo (RJ).

“Nossos filhos hoje estão em boas mãos”

Após conhecer os Arautos do Evangelho através do Projeto Futuro e Vida realizado no colégio de seus filhos, Maria Colombo Paes, de Brasília (DF), afirma ter notado em sua família uma grande transformação:

“Desde este abençoado dia, a vida de nossa família mudou para muito melhor. É difícil encontrar palavras que expressem nossa alegria. A tranquilidade de saber que nossos filhos hoje estão em boas mãos”.

E, admirada pelo grande desenvolvimento de sua filha ao participar das atividades promovidas pelas irmãs, declara:

“Nossa filha antes era muito tímida, a ponto de quase não falar. Essa timidez nos vinha trazendo muita preocupação, pois estava prejudicando-a.

Depois de um ano e meio de convívio com os Arautos foi ficando mais desinibida, mais sociável, a ponto de representar em peças teatrais com falas extensas, às vezes em papéis principais que exigem mais dela. No entanto, minha alegria maior foi quando a vi cantando o salmo na Missa”.

Do mesmo modo, Da. Maria Paes, também notou grande mudança em seu filho:

“Com nosso filho não podia ser diferente. Ele se entusiasmou com os Arautos do Evangelho desde o primeiro dia. Nesses dois anos e meio de convívio, de igual forma apresenta um excelente desenvolvimento.

Ele adora acolitar as Missas, aprendeu a cantar e a tocar clarinete e bombardino, a fazer teatro e a se relacionar melhor com as pessoas”.

Porém, não só para os filhos, mas para toda a família de Maria Paes, o trabalho dos Arautos serviu de instrumento para abundantes graças.

“A vida familiar também mudou muito”, afirma. “Os Arautos nos mostraram quão importante é o Sacramento do Matrimônio.

Não temos palavras para expressar nossa gratidão a esta instituição. Eles procuram com todo empenho e zelo nos mostrar a Igreja linda que Nosso Senhor nos deu”.

Arautos do Evangelho
“Não há dinheiro que pague por este trabalho”

Também Rute Souza Lima escreveu-nos a fim de externar seu agradecimento pelo projeto realizado pelas irmãs Arautos de Brasília:

“Os Arautos do Evangelho despertam o que está adormecido dentro de cada um de nós. Ou seja, é a devoção a Nossa Senhora e a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Não há dinheiro que pague por este trabalho voluntário e tão necessário para nossa sociedade. Minha filha não estaria recebendo melhor educação e formação espiritual.

Agradeço por tudo que as senhoras têm feito por ela e por nossa família, todo carinho e atenção. Admiro a disposição que têm para com a minha pessoa, bem como os cursos bíblicos, em uma linguagem clara, onde percebo a pureza da verdade do que realmente Nossa Senhora e seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, nos pedem.

A cada uma das senhoras, meu eterno agradecimento”.

“Um verdadeiro laço de amor entre todos”

Encantada com a dedicação das irmãs e os ensinamentos transmitidos aos jovens e familiares, Ana Luísa Freire afirma:

“Sentimo-nos extremamente acolhidos pelas irmãs sempre tão atenciosas. Igualmente pelos padres extremamente preparados e muito acessíveis e pelas meninas e meninos que demonstram uma alegria e empenho em tudo que realizam!

Parece existir um verdadeiro laço de amor entre todos. É algo que a minha fé enxerga como presença de Deus, como semente primeira no coração destas crianças!

Minhas filhas já são moças formadas, mas se fossem menores, não teria dúvida em deixá-las sob a educação e orientação dos Arautos do Evangelho, tamanha a confiança que sinto nesta ordem!”

Declara também ter passado por um grande enriquecimento social e espiritual no contato com o carisma da instituição:

“O carisma da ordem nos encantou! Pureza, beleza, simplicidade e riqueza de espírito. Tudo nos transporta a Jesus Cristo, com o cuidado exemplar e perfeição que acreditamos que vem do próprio Nosso Senhor!

Os Arautos me transformaram em uma pessoa melhor, minha fé foi aprimorada e me sinto fazendo parte de uma linda e grande família!”

“Mons. João sempre foi um modelo para mim”

Agnaldo Ferreira do Santos é ex-membro dos Arautos e hoje empresário em Brasília. Ele leva consigo muitas recordações do tempo que passou dentro da instituição, apesar de não ter seguido a via religiosa. É o que revela em seu testemunho:

“Não tenho irmãs ou parentes que pertencem a essa ordem religiosa, mas posso dizer que o meu coração pertence. Ela foi para mim e toda minha família um canal de graças que nos aproximou muito mais da Santa Igreja e nos fez sermos mais cristãos”.

Conservando grande admiração pelo fundador dos Arautos do Evangelho, e levando consigo todos os ensinamentos dele recebidos, atesta:

“Conheço o seu fundador, Mons. João Clá, desde que eu era adolescente. Ele sempre foi para mim, além de formador de alma, o meu exemplo e modelo.

Sem sombra de dúvidas posso declarar com todas as veras da minha alma que o Mons. João é uma pessoa em quem o Espírito Santo habita e tem um amor entranhado até a última fímbria de sua alma à Santa Igreja Católica Apostólica Romana. Para mim, é uma pessoa santa no sentido profundo da palavra santa.

Arautos do Evangelho
“A preparação que é realizada nos Arautos é algo simplesmente de dar inveja”

Não segui a vocação religiosa como Arauto interno. Porém tive a felicidade de ser preparado para uma vida toda ela dedicada a servir a Nossa Senhora, e se não religiosa, uma vida familiar e conjugal, sendo exemplo de esposo e pai católico praticante e dedicando minha vida a Maria Santíssima e à Santa Igreja”.

Contente pelos anos de acolhimento e orientação, agradece a Mons. João pela formação que recebeu, por meio da qual – afirma ele – pôde se tornar quem é:

“A preparação que é realizada nos Arautos é algo simplesmente de dar inveja a qualquer instituto de educação. Falo isso com conhecimento de causa, afinal, depois que saí da vida de comunidade fui trabalhar como professor universitário, e exerci essa profissão nas melhores faculdades do norte do país, além do mestrado que fiz numa universidade de muito renome.

“E, entre as inúmeras turmas de pós-graduação não se vê nada semelhante aos Arautos do Evangelho”.

“O maior prêmio para um pai e uma mãe”

Sendo atualmente CEO de um grupo de empresas que atuam em mais de quatorze estados do Brasil, o Sr. Agnaldo reconhece o grande papel que os Arautos tiveram para seu desenvolvimento profissional, e declara:

“Toda essa formação não seria possível se o Mons. João Clá não tivesse fundado os Arautos do Evangelho. Tanto eu, quanto os outros que soubera