Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Serviços


Santo do Dia


São Sansão – Século VI - Data: 28 de Julho 2019
 
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 
Buscar por dia

Navegue no Calendário Litúrgico ao lado e saiba mais sobre os santos de cada dia.
 
Escolha o santo deste dia

Sansão nasceu ao sul do País de Gales, nas imediações de Dyved. Era filho de Ammon e de Ana, casal que estava a serviço do chefe da região.

Desde muito jovem consagrado a Deus, Sansão iniciou a vida religiosa em Llantwit Major, mosteiro vizinho à aldeia em que nascera. Naquele tempo, Iltut era o abade da fundação, monge de grande renome, tal a santidade e o saber.

Pela aplicação ao trabalho, bem como pelas virtudes, o jovem Sansão logo atraiu para si a atenção do bom abade,SAO SANSAO.jpg conquistando-lhe, num piscar de olhos, a afeição, e não só a do mestre, mas também a dos colegas, que o procuravam pela bondade, simplicidade e contagiante alegria de viver.

Dois jovens monges, porém, sobrinhos de Iltut, maus religiosos, e invejosos, entraram a detestá-lo. E, um deles, enfermeiro do mosteiro, propôs-se envenenar o virtuoso e querido jovem. Apoiado pelo outro desalmado, preparou ao Santo uma tisana.

Sabendo-a envenenada, Sansão disse ao que lha apresentara, com um sorriso:

- Meu irmão, a tisana que me preparaste estava deliciosa. Possa Deus, em troca, curar-te do mal que te aflige.

Tal caridosa exortação produziu tremendo efeito: o malvado, a soluçar, converteu-se. A impenitência do outro, porém, valeu-lhe severo castigo vindo de Deus.

Promovido ao diaconato, dois anos mais tarde Sansão era ordenando padre pelo bispo Dubric, que viu uma pombinha branca pousada num dos ombros do virtuosíssimo jovem. Desde então, o Santo foi modelo em tudo.

Tendo deixado o mosteiro, embora fosse deveras afeiçoado ao velho Iltut, buscou a ilha de Caldey, onde havia uma abadia, e ali ficou, primeiramente como ecônomo, depois como abade.

De volta à terra natal, onde converteu quase todos os conterrâneos, levou vida eremítica por uns tempos.

Passando à Armórica, para evangelizá-la, depois do apostolado entrou na Cornualha britânica, com o mesmo fim.

Presenteado com um vasto terreno, por Privatus, um piedoso galo-romano, nele ergueu um mosteiro - ao redor do qual nasceu a cidadezinha de Dol.

Pregador infatigável, São Sansão - depois de fundar outros mosteiros, de tomar o partido do príncipe Judwal, filho do rei Iona, assassino pelo usurpador Conomor, para o qual príncipe conseguiu a ajuda dos francos, em Paris - faleceu em paz. Dol mostrou-se a mais ardente defensora da lembrança do Santo. Durante muitos séculos, reivindicou mesmo, em face de Tours, o título de metrópole da Bretanha, sempre a cultuar o santo confessor do velho mosteiro surgido nas terras do piedoso galo-romano Privatus. (Vida dos Santos, Padre Rohrbacher, Volume XIII, p. 396 à 399)

 
Comentários