Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Arautos


Arautos no Mundo


Testemunhos: Projeto Futuro e Vida
 
AUTOR: IR. CRISTIANE MARQUES E SILVA, EP
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 
Membros dos Arautos do Evangelho percorrem instituições de ensino de diversos países convidando crianças e jovens a se abrirem à beleza, à cultura e à arte. Quais são os efeitos dessas visitas que procuram, antes de tudo, transmitir a alegria dos valores cristãos?

Nas residências dos estudantes daquele colégio, o dia começou aparentemente como os demais. Eles acordaram cedo, tomaram um bom café e se dirigiram às aulas, sem saber que, nessa manhã, o programa escolar seria diferente.

Projeto Futuro e Vida numa escola
de Maputo (Moçambique), em 20/7/2018

Enquanto isso, um conjunto de missionários dos Arautos do Evangelho da mesma cidade se reunia na capela para consagrar à Santíssima Virgem a atividade apostólica que iriam realizar. Para quem entregou sua vida ao serviço de Deus não existem dias comuns: cada ato praticado em honra d’Ele tem algo de especial e participa de alguma forma do mandato de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15).

Quando os missionários chegam à escola, os alunos recebem-nos com surpresa e curiosidade alvissareira. Ao vê-los descarregar e afinar os instrumentos musicais, começam a se perguntar: “Quem são esses jovens, revestidos com tão belo traje e marcados de cima a baixo por uma enorme cruz?” E logo são informados por seus professores sobre a novidade: todos deveriam se dirigir ao pátio para uma apresentação musical.

Sem dúvida, aquela não seria uma manhã comum…

Mais do que uma apresentação musical

O evento que esse conjunto de missionários promovia se insere no Projeto Futuro e Vida, uma iniciativa desenvolvida pelos Arautos do Evangelho em diversos países da Europa, África e América, bem como em muitos Estados do Brasil.

Inspirando-se no sistema preventivo de São João Bosco, membros desta associação visitam colégios da rede municipal, estadual ou particular, incentivando crianças e jovens a se abrirem à beleza, à cultura e à arte, e procurando, sobretudo, fazer-lhes sentir a alegria dos valores cristãos. Para isso realizam uma apresentação musical, entremeada com palavras e exemplos que estimulam a harmonia, a elevação de espírito e o respeito mútuo.

Após o concerto, os estudantes são convidados a participar dos cursos de música, teatro e esportes ministrados nos fins de semana na casa de formação que serve como base para o projeto.

Manifestações de gratidão por esse apostolado junto à juventude chegam-nos de todas as partes. Professores, funcionários, pais e, inclusive, ex-alunos recordam com saudades os momentos vividos durante sua participação no projeto. Eles testemunham o quanto as boas sementes lançadas no coração dos estudantes podem dar frutos capazes de orientá-los ao longo de toda a sua vida.

Assim o reconhece a Profa. Olympia David, de Nova Friburgo (RJ), ao comentar a didática empregada: “A impressão foi de perfeição, admirável atitude em que os valores morais estão aliados à alegria. Com certeza deixaram o exemplo de que servir a Deus é prazeroso e repassar esses sentimentos só engrandece a alma humana. Sejam sempre bem-vindos!”

Reforçando essa nota de alegria, a Profa. Gislaine de Oliveira, de Maringá (PR), acrescenta: “Os alunos ficaram animados, impressionados e também tomados por uma alegria e ternura nunca antes vistas”.

“Disciplina, harmonia, respeito”

Durante as atividades do projeto, procura-se apresentar de forma atraente a beleza da disciplina e do estudo bem levado, e isso chama a atenção de muitos docentes que puderam constatar a diferença de atitude dos alunos já nas aulas após o concerto.

Assim o atesta a Profa. Adriana Horbelt, de Vila Velha (ES): “O projeto tem um objetivo que a educação e os professores desejam: alcançar a tranquilidade para efetuar um trabalho melhor. Os alunos ficaram bastante interessados e atentos à apresentação, e calmos durante as aulas após o concerto”.

No mesmo sentido, a Profa. Luana Oliveira, de Brasília (DF), afirma: “O projeto teve um impacto muito positivo, primeiramente pelos ensinamentos que devem ser levados para a vida: disciplina, harmonia, respeito. E o nosso papel como professor é dar continuidade a esses três passos. Parabéns pelo projeto que nos trouxe paz e ensinamentos para viver em sociedade!”

Indo um pouco mais longe, a Profa. Cele Cristina Sousa, da mesma cidade, comenta: “Nossas escolas necessitam de iniciativas maravilhosas como esta. A música associada ao pedagógico é excelente, pois proporciona aos alunos várias vertentes para o aprendizado. Estou maravilhada por ver como a música bem interpretada pode nos emocionar. Gostaria mesmo de mais momentos inesquecíveis como este! Parabéns, vocês realmente fazem a diferença!”

Projeto Futuro e Vida no Colégio
Vinícius de Moraes, Jaboatão dos
Guararapes (PE)

Paz, esperança e tranquilidade para os jovens da África

Os benéficos frutos do Projeto Futuro e Vida também podem ser sentidos nos demais países onde atuam os Arautos do Evangelho. Respeitando sempre as peculiaridades de cada povo, em todos os lugares ele é desenvolvido com o mesmo objetivo e a mesma tônica: incutir a alegria de praticar o bem.

Na África, por exemplo, os Arautos vêm realizando-o com muito êxito nos colégios de Maputo e redondezas.

O Prof. Armando Eduardo Tivane, que leciona Francês em diversas escolas da capital moçambicana, manifesta assim seu contentamento: “Conheci os Arautos do Evangelho em várias das suas missões, dentre as quais se destaca o Projeto Futuro e Vida, através do qual eles transmitem algo quase impossível de explicar por palavras. Além de nos apresentarem suas atividades, comunicam a todos os circunstantes paz, esperança, tranquilidade e amor. Pontos estes que são de uma lamentável carência neste mundo que a cada dia vai perdendo valores éticos e morais”.

E ele finaliza seu testemunho com um apelo aos promotores do projeto: “Não poderia deixar de agradecer aos inspiradores, coordenadores e colaboradores do Projeto Futuro e Vida, pelo fato de o terem estendido até este nosso continente, chamado da esperança, e pedir que continuem velando não só pelos nossos meninos, mas por todos nós. Pois em certos momentos da vida nos sentimos como ovelhas sem pastor. Um forte e caloroso Khanimambo (obrigado)”.

“Moçambique precisa de projetos como este”

Também da África escreve-nos o Prof. Armando Rui Pedro Ouana: “É com muita gratidão que me dirijo aos Arautos do Evangelho pelo Projeto Futuro e Vida, que visa educar as crianças segundo as exigências da moral cristã; é um projeto que sonha em ver crianças bem-educadas, que respeitem os pais e as normas de convivência social, enfim, que sirvam para o amanhã.

“Ele se destaca pela música, mas comporta várias atividades que proporcionam um ambiente sadio para os nossos alunos. O projeto serve de prova de que é possível viver num mundo globalizado e saber abdicar-se das práticas que atormentam a sociedade.

“Muitas são as crianças que têm a oportunidade de fazer esta experiência de vida e os resultados são inéditos, pois elas começam a destacar-se, no meio de tantas outras, pelo respeito, dedicação aos estudos, bons modos, entre várias ações possíveis de presenciar”.

“Queira Deus que essa iniciativa perdure por todo o sempre e que os Arautos do Evangelho ganhem mais força, pois Moçambique precisa de projetos como este. Que Deus dê longos anos de vida aos tutores da iniciativa para que continuem a formar crianças que não se tornem cegas aos males da sociedade, e que reajam de forma sábia e sustentável, servindo de modelo para outras. Bem haja o Projeto Futuro e Vida!”

Que Maria seja a Rainha dos nossos corações!

Na maioria das vezes, a direção do centro de ensino pede que a visita seja acompanhada pela Imagem Peregrina do Imaculado Coração de Maria. Nesse caso, faz parte do programa a entrada em cortejo de Nossa Senhora até o auditório, capela ou pátio principal da escola, onde são consagrados a Ela o estabelecimento e os estudos ali realizados.

Emocionada com as graças recebidas após a cerimônia, testemunha a Profa. María Lourdes Torres, de Assunção, Paraguai: “Pareceu-me muito interessante dar a conhecer as atividades e o carisma dos Arautos do Evangelho e ensinar aos meninos e meninas a importância da oração do Santo Rosário e de que Maria seja a Rainha de nossos corações. Através da música os Arautos levam a alegria aos corações dos jovens, os afastam dos vícios, os instruem, os ajudam a expressar seus sentimentos, emoções e sonhos, canalizam suas energias e orientam seus sofrimentos. Agradeço o esforço, o interesse e o tempo que dedicaram para a realização desta atividade em nosso colégio”.

Também do Paraguai, desta vez da cidade de Luque, escreve a Profa. Teresa Giménez de Ayala, que ressalta: “Esse tipo de projeto faz falta para os jovens de hoje, a fim de não caírem nas drogas e no alcoolismo, e ocuparem bem seu tempo livre”.

E de Cuenca, Equador, a Profa. Elsa Bermeo testemunha: “A alegria e motivação que os jovens demonstraram depois das visitas da Santíssima Virgem à nossa instituição, mostram com clareza a necessidade e ávido desejo de preencher vazios através do amor a Ela”.

 Projeto Futuro e Vida no Colégio
Agustiniano de Tagaste, Colômbia

Benefícios para a família inteira

Bem sabemos que a educação dos filhos constitui um constante alvo de preocupação para os pais. Más amizades, exemplos inconvenientes e conselhos errados estão sempre no caminho dos jovens, sendo motivo de apreensão para seus progenitores. Por isso, numerosas famílias agradecem ao Projeto Futuro e Vida pelo apoio recebido.

Assim o faz, por exemplo, Simone Reis, mãe de um aluno que frequenta as atividades dos Arautos em Juiz de Fora (MG): “A forma de interação e companheirismo dos membros é algo maravilhoso no convívio com as famílias e crianças. Eles despertam em nós a vontade de sermos iguais a eles, descobrindo o que somos e o que podemos ser e fazer pelo outro. Não tenho como não registrar que se o mundo tivesse mais arautos as pessoas seriam mais felizes e realizadas”.

Em muitos casos, os benefícios não se restringem apenas aos filhos, mas estendem-se à família inteira, conforme testemunha Valdinei Albuquete, de Curitiba: “Por uma graça singular, em novembro de 2017 conhecemos os Arautos do Evangelho através do Projeto Futuro e Vida. A partir daí tudo começou a mudar em nossa família! Consagramo-nos à Virgem Santíssima, e nossa devoção, que já existia, tomou proporções ainda maiores! Encontramos nos Arautos o amor e devoção a Maria, o respeito à Santa Missa e ao Santíssimo Sacramento que nunca havíamos presenciado”.

E ele conclui: “Nossa Senhora tem nos ajudado a cada dia a renunciar ao que não vem de Deus e a praticar as virtudes. O convívio com as famílias e o ambiente das casas dos Arautos contribuem para que isso aconteça. Agradecemos a Deus por nos ter mostrado este caminho, à Virgem Santíssima pelo cuidado e amor com nossa família, às irmãs e aos padres pelo zelo e empenho, e a Mons. João que, por sua fidelidade e obediência à vontade de Deus, tem proporcionado esta experiência a muitas pessoas”.

“Eu jamais esquecerei de vocês”

O coração de uma mãe e de um pai se enternece ao ver seu filho acatar um bom conselho paterno e proceder conforme lhe foi ensinado. Maior, entretanto, é a alegria ao ver o filho perseverar no caminho certo, fazendo com que, já na idade adulta, a boa educação recebida dos pais continue a ecoar em seus atos.

Satisfação semelhante brota nas almas dos missionários arautos ao encontrar pessoas que, depois de anos, levam as saudades e ensinamentos recebidos no curto mas valioso tempo que frequentaram o Projeto Futuro e Vida.

A jovem Annatercia Gomes Pinheiro, que há dez anos participou das atividades oferecidas pelo projeto, quis deixar seu testemunho num dos blogs da instituição: “Ultimamente, tudo o que o meu coração tem procurado é refúgio nos braços de Nossa Senhora. E, felizmente, ele tem encontrado consolo. Numa dessas buscas desesperadas por textos, orações e mensagens abençoadas, encontrei esse blog. É um prazer imenso poder rever esse trabalho lindo, que por um curto período fez parte da minha vida, mas que me marcou muito. Lugar abençoado, a sede, onde eu me diverti, conheci pessoas incríveis, que realmente agregam valor… Um lugar que me pôs em contato com Deus e que tanto me ensinou.

“Talvez vocês não se recordem de mim, mas eu jamais esquecerei de vocês! Inclusive, de vez em quando eu canto esta música baixinho: ‘Todos os fins de semana, num bom e certo lugar, até parece um sonho, o que se pode encontrar, amizade fiel, ambiente de paz, tudo isso é fenomenal! Almas cheias de fé, a bradar e cantar, o projeto é especial!’ Nunca esqueço! Não parem com o projeto. É formidável! Parece loucura, mas aos onze anos conheci esse lugar mágico e aprendi essa música, e hoje, com vinte e um anos, ainda canto essa canção. Saudades!” (Revista Arautos do Evangelho, Maio/2019, n. 209, p. 36-39)

 
Comentários