Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Artigos


Especiais


Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa
 
AUTOR: REDAÇÃO
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
24
1
 

Primeira aparição de Nossa Senhora das Graças

Desde a sua entrada no convento da rue du Bac, de fato Catarina Labouré foi favorecida por numerosas visões. Assim, a primeira teve lugar na noite de 18 para 19 de julho de 1830, data em que as Filhas da Caridade celebram a festa de seu santo Fundador. De tudo quanto então sucedeu, deixou Catarina minuciosa descrição:

Com efeito, a Madre Marta nos falara sobre a devoção aos santos, em particular sobre a devoção à Santíssima Virgem – o que me deu desejo de vê-La – e me deitei com esse pensamento: que nessa noite mesmo, eu veria minha Boa Mãe. Enfim, às onze e meia da noite, ouvi alguém me chamar:

– Irmã Labouré! Irmã Labouré!

Acordando, abri a cortina e vi um menino de quatro a cinco anos, vestido de branco, que me disse:

– Levantai-vos depressa e vinde à Capela, pois, a Santíssima Virgem vos espera.

Logo me veio o pensamento de que as outras irmãs iam me ouvir. Mas, o menino me disse:

– Ficai tranquila, são onze e meia; todas estão profundamente adormecidas. Vinde, eu vos espero.

Vesti-me então depressa e me dirigi para o lado do menino, que permanecera de pé sem se afastar da cabeceira de meu leito. Eu o segui. Sempre à minha esquerda, ele lançava raios de claridade por todos os lugares onde passávamos, nos quais os candeeiros estavam acesos, oSanta-Catarina-Labouré-aos-pés-de-Nossa-Senhora.jpgque muito me espantava. Porém, muito mais surpresa fiquei ao entrar na capela: logo que o menino tocou a porta com a ponta do dedo, ela se abriu. E meu espanto foi ainda mais completo quando vi todas as velas e castiçais acesos, o que me recordava a missa de meia-noite. Entretanto, eu não via a Santíssima Virgem.

Com as mãos apoiadas nos joelhos de Nossa Senhora das Graças

O menino me conduziu para dentro do santuário, até o lado da cadeira do diretor espiritual. Ali me ajoelhei, enquanto o menino continuou de pé. Como o tempo de espera estava me parecendo longo, olhei para a galeria para ver se as irmãs encarregadas da vigília noturna não passavam por ali.

Por fim, chegou o momento. O menino me alertou, dizendo:

– Eis a Santíssima Virgem! Ei-La!

Nesse instante, Catarina ouve um ruído, como o frufru de um vestido de seda, vindo do alto da galeria. Levanta os olhos e vê uma senhora com um traje cor de marfim, que se prosterna diante do altar e vem se sentar na cadeira do Padre Diretor.

A vidente estava na dúvida se Aquela era Nossa Senhora. O menino, então, não mais com timbre infantil, mas com voz de homem e em tom autoritário, disse:

– Eis a Santíssima Virgem!

A Irmã Catarina recordaria depois:

Dei um salto para junto d’Ela, ajoelhando-me ao pé do altar, com as mãos apoiadas nos joelhos de Nossa Senhora… Ali se passou o momento mais doce de minha vida. Ser-me-ia impossível exprimir tudo quanto senti.

“O mundo inteiro se verá transtornado por males de todo tipo”

Ela disse como me devo conduzir face a meu diretor espiritual, como me comportar em meus sofrimentos vindouros, mostrando-me com a mão esquerda o pé do altar, onde eu devo vir me lançar e expandir meu coração. Lá receberei todas as consolações de que necessito. Eu Lhe perguntei o que significavam todas as coisas que vira e Ela me explicou tudo:

– Minha filha, Deus quer te encarregar de uma missão. Terás muito que sofrer, porém hás de suportar, pensando que o farás para a glória de Deus. Saberás (discernir) o que é de Deus. Serás atormentada, até pelo que disseres a quem está encarregado de te dirigir. Serás contraditada, mas terás a graça. Não temas. Dize tudo com confiança e simplicidade. Serás inspirada em tuas orações. O tempo atual é muito ruim. Calamidades vão se abater sobre a França. O trono será derrubado. O mundo inteiro se verá transtornado por males de todo tipo (a Santíssima Virgem tinha um ar muito entristecido ao dizer isso). Mas venham ao pé deste altar: aí as graças serão derramadas sobre todas as pessoas, grandes e pequenas, particularmente sobre aquelas que as pedirem com confiança e fervor. O perigo será grande, porém não deves temer: Deus e São Vicente protegerão esta Comunidade.

Os fatos confirmam a aparição de Nossa Senhora das Graças

Uma semana depois dessa bendita noite, explodia nas ruas de Paris a revolução de 1830, confirmando a profecia contida na visão de Santa Catarina. Desordens sociais e políticas derrubaram o rei Carlos X, e por toda a parte se verificaram manifestações de um anti-clericalismo violento e incontrolável: igrejas profanadas, cruzes lançadas por terra, comunidades religiosas invadidas, devastadas e destruídas, sacerdotes perseguidos e maltratados. Entretanto, cumpriu-se fielmente a promessa de Nossa Senhora: os padres Lazaristas e as Filhas da Caridade, congregações fundadas por São Vicente de Paulo, atravessaram incólumes esse turbulento período.

SAIBA MAIS

Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa – continuação

 

 

FacebookTwitterInstagram
 
Comentários
MOYSES CURY - 24 de Novembro de 2017
A VERDADE, SOBRE A APARIÇÃO DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS, A SANTA CATARINA LABOURÉ, NOS FAZ CRER NUMA EXISTÊNCIA ESPIRITUAL NUNCA VISTO, NESTE PRESENTE SÉCULO! EU COMO CRISTÃO, SERVO DE DEUS, SOU MUITO DEVOTO A NOSSA SENHORA, A QUAL TRAGO EM MEU QUARTO,(O ORATÓRIO),C/SUA IMAGEM,QUE ATRAVÉS DELA, PEÇO SEMPRE(A ELA),AS GRAÇAS E BENÇÃOS, DO MEU CREDO, E, ELEVO MEUS PENSAMENTOS, DESEJOS E AÇÕES,ATRAVÉS DO BLOG(DE POESIAS E POEMAS) QUE ESCREVI, EM SUA HOMENAGEM, E,EM HOMENAGEM, AO CLERO DA IGREJA CATÓLICA EM GERAL! APROVEITO O ENSEJO, PARA LHES AGRADECER DE CORAÇÃO, TODOS OS BENEFÍCIOS QUE ASSIM, ME TEM FEITO!!!