Fale conosco
 
 
Receba nossos boletins
 
 
 
Artigos


Catecismo


Quatro formas de ganhar indulgência plenária durante a Quaresma
 
PUBLICADO POR ARAUTOS - 11/04/2019
 
Decrease Increase
Texto
Solo lectura
0
0
 

Milhões de católicos ao redor do mundo iniciam na Quarta-feira de Cinzas as práticas penitenciais do tempo da Quaresma em preparação espiritual para a celebração das solenidades do Tríduo Pascal. A Igreja concede o benefício extraordinário da indulgência plenária a várias práticas cotidianas que podem oferecer valor à vivência da Quaresma.

A primeira delas pode ser a recitação da Santa Via Sacra, a devoção especialmente dedicada à meditação dos mistérios da Paixão e Morte de Jesus Cristo. O ‘Enchiridion Indulgentiarum’, manual oficial da Santa Sé sobre as indulgências, estabelece prescrições como o realizar a oração diante de estações legitimamente erigidas e caminhar entre as diferentes estações, fazendo leituras e meditações sobre os sofrimentos de Cristo. As normas admitem que esta indulgência seja obtida uma vez por dia, cumprindo os requisitos ordinários para a obtenção das indulgências, que se expõem ao final desta nota.

Uma segunda devoção de grande relevância para a Quaresma que está premiada com uma indulgência plenária é o Santo Rosário. O mesmo documento da Santa Sé que regula as indulgências estipula que esta graça se outorga ao fiel que “recite devotamente o Rosário mariano em uma igreja ou oratório, ou em família, em uma comunidade religiosa, em uma reunião de fiéis e em geral, quando vários se reúnem para um fim honesto”. O benefício do Santo Rosário se estende à recitação do Santo Rosário dirigido pelo Sumo Pontífice e difundido “por meio de um instrumento televisivo ou radiofônico”. Os fiéis devem meditar devotamente os mistérios contemplados no Santo Rosário e cumprir as condições usais. Esta indulgência também pode ser obtida diariamente.

Uma terceira alternativa ao alcance dos fiéis é a Adoração Eucarística. As normas da Igreja concedem a indulgência plenária, cumprindo as condições usuais, aos fiéis que adoram a Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar durante ao menos meia hora. Finalmente, os fiéis podem obter a indulgência plenária lendo ou escutando as Sagradas Escrituras. “Se concede indulgência plenária ao fiel cristão que leia a Sagrada Escritura com a veneração devida à palavra divina e à maneira de leitura espiritual por espaço de meia hora, pelo menos”, indica o documento.

“É necessário também, além da repulsa de todo afeto a qualquer pecado, até venial, o cumprimento das três condições seguintes: confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Sumo Pontífice (se costuma rezar um Pai Nosso, uma Ave María e um Glória)”, recordou Monsenhor João S. Clá Dias. “Uma Confissão pode valer para obter todas as indulgências plenárias durante o período de um mês”. (EPC)

 
Comentários